Os donos do mundo

por Yago Dias

 

Eu admiro os bêbados. Acredito que o mundo é deles. A vida do bêbado é sempre uma grandíssima aventura. Ele que bebe, se despe das máscaras da sociedade e apenas vive o que tem pra viver. Pra mim, o bêbado é também quem vive as maiores peripécias do dia a dia. Ele bebe sabendo que pode passar mal, que pode acordar com uma das ressacas bravas, que pode nem ao menos encontrar o caminho de casa. Esses sim sabem o que é viver na beira do perigo: os bêbados.

Eu me lembro bem das vezes que eu vivi nessa corda bamba da vida sóbria e de uns muitos copos de destilados. Umas dessas historias são mais claras na memória; outras apagadas pela famosa amnésica alcoólica. Mas todas muito “aventurosas”. E eu me orgulho de todas elas.

Exemplo disso aconteceu uma certa vez quando eu fazia uma visita a uma grande amiga em Ribeirão Preto. Fui conhecer a nova vida que ela construía na faculdade e fiquei hospedado na republica em que ela morava. Eu, vivendo em meio a 15 meninas, todas universitárias. Logicamente, aquele clima universitário já me laçava e eu me deixava embriagar pela doideira de todas as aventuras “acadêmicas”.

Na ocasião era junho, estávamos no interior de São Paulo, tínhamos muita energia pra viver façanhas. Então, de maneira muito certeira, escolhemos ir para uma festa de São João. Todos a caráter. A festa já prometia.

Festa de universidade é o sonho do bêbado. O tão querido “open bar” é a realização desse sonho. Quando se junta festa junina com universitários o que resulta é uma festa com muita musica, alguns muitos caldeirões de quentão, um touro mecânico e muita cerveja. A festa pede e implora: hoje é dia de ficar bêbado! E a gente aceita o convite na maioria das vezes. Nessa vez aceitamos de prontidão.

As horas iam embora a passos largos, e levavam minha sobriedade junto. Os copos se enchiam sem parar e eu tinha por obrigação beber. E eu cumpria com maestria esse compromisso. Já adianto que fiquei bêbado.

Porém, no meio dessa bebedeira, eu desviei o foco pra algo que me cativou: um balão gigante que enfeitava a festa, bem no meio do salão. E como todo bêbado tem ideia fixa, eu precisava daquele balão. Eu achava que precisava dele pra subir no mais alto dos céus, mas mal sabia que já estava muito mais alto. Deixei a festa rolar, mas o balão continuava amarrado nas minhas ideias.

Hora de ir embora.

O bêbado que não tem juízo se pendura e consegue desamarrar o balão.

O bêbado que não tem medo e é ligeiro consegue fugir de três seguranças com o balão nos braços.

O bêbado que não se cansa e caminha dois quilômetros na madrugada carregando sob a cabeça um balão colorido.

Eu era esse bêbado, porem eu não me recordava de nada pela manhã. Apenas acordei sabendo que eu dormira abraçado com um balão de um metro. As outras lembranças só vieram após assistir alguns vídeos que gravaram na noite anterior. Vídeos que inclusive eu havia gravado. Percebi logo que o bêbado tinha vivido uma grande aventura de São João.

“Eu vivi uma das historias mais incrivelmente doidas da minha vida. Uns chamam de doido inconsequente, mas o bêbado talvez seja o mais sóbrio sobre o que é ser humano. Por que não ser um pouco doido num mundo tão biruta? Fazer verídico o ditado “a bebida entra e a verdade sai”; deixar o eu verdadeiro sair pra viver o que o universo proporciona e que, muitas vezes, nem vemos. O bêbado vê oportunidade desfrutar da vida.

Eu realmente acho que os bêbados são donos do mundo, e eles sabem disso quando bebem. O infinito é o limite. Prova disso é que eles têm um santo próprio. Deus também pensou neles. O bêbado, na maioria das vezes, sempre chega vivo, sobrevive tudo, e ainda pode dar testemunho de que esse santo é realmente forte. Pode falar que o santo segura na mão deles e os carrega, porque das vezes que o bêbado vai se estrebuchar só a mão do copo se mantém firme.

Aos bêbados, o mundo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s